sábado, 12 de setembro de 2009

O destino de Ilob

Quem é ele? Ilob.
Por que ele é interessante? Porque ele não desiste de suas metas enquanto não as alcança.

“... e hoje nos lembramos
sem nenhuma tristeza
dos foras que a vida nos deu.
Ela, com certeza, estava juntando
você e eu...”

Vanessa da Mata. Minha herança: uma flor.

A Personagem

Ilob é um garoto efusivo, enérgico, muito animado e daqueles que nunca fica indisposto. Por outro lado, é ansioso, agitado, um pouco afobado mesmo. Típico garoto hiperativo. Mas por trás de tanta energia, existia um menino carinhoso, que demonstrava seus sentimentos muito claramente, sem medo do que possam interpretar. E, com esse temperamento, teve algumas surpresas na vida, que encarou com maturidade.

A História

Ilob havia se formado, e precisava arrumar emprego. Alguns de seus melhores amigos da época de faculdade estavam numa empresa que ele daria tudo para trabalhar. Clima perfeito, descontraído, ambiente jovem. Ele se apaixonou pelo lugar.

E resolveu que queria fazer parte também. Ele não pediria uma vaga, por questão de profissionalismo. Esperaria o processo seletivo para entrar honestamente. E ele veio.

À medida que passavam as etapas, Ilob criava mais expectativas e ficava com mais vontade de trabalhar com seus amigos. Até que chegou a etapa na qual ele seria avaliado dentro da empresa, quase como um funcionário. Empolgação.

Talvez esse tenha sido o erro. Ele estava empolgado demais. Tanto que aquilo o deixava nervoso, inseguro, por mais que ele conhecesse a empresa e soubesse que estava entre amigos. Amigos que tiveram que dizer “não” para ele.

Ele foi reprovado. Depois de quase dois meses se dedicando àquela tentativa. Ilob ficou desolado, não sabia o que fazer. Nestas horas é um pouco difícil desvincular a amizade do profissionalismo. Mas ele teria que conversar com os seus, esclarecer as coisas.

E tentou encarar com maturidade. Os amigos deram o ponto de vista e ele acatou, muito embora não restasse outra opção. Internamente, ele ainda estava confuso. O tempo passou, a amizade não foi abalada e Ilob continuou desempregado. Até que abriram novo processo seletivo.

Ele relutou muito, mas acabou se inscrevendo novamente. Mais maduro, mostrou que estava preparado para encarar o que viesse, e, desta vez, foi aprovado com louvor e muitos elogios.

Algum tempo depois, ele conseguiu dosar sua ansiedade. Agitado ele continuou, mas usou essa característica para contagiar os outros funcionários. Sua energia agora era utilizada para a motivação dos colegas. E ele foi até funcionário destaque.

O que ele sabia era que a empresa havia mudado sua vida. Para muito melhor. Hoje, Ilob se via um profissional realizado. Considerava obrigação estar sempre motivado, para fazer por aquela empresa dez por cento do que ela tinha feito por ele. Os amigos que o reprovaram, agora, se orgulhavam de seu trabalho.
__________
Gostou? Quer se transformar em um personagem também?

Mande um e-mail para historiacolorida@yahoo.com.br falando um pouco sobre você e qual história gostaria de ver contada aqui numa versão um pouco mais mágica. Sua identidade será preservada por um codinome.

4 comentários:

Rodrigo Pedrotti disse...

Adoro a maneira como vc transforma as histórias. Me sinto na obrigação de comentar, já que a empresa tbm mudou mto minha vida. E posso dizer q estar na pele desses amigos que tiveram que dizer não, não deve ter sido, nem de perto, fácil. Mas depois, na etapa seguinte, o orgulho deve ter sido gigantesco tbm. De ver o tamanho crescimento do amigo...
=D

G disse...

eu só posso dizer uma coisa a ilob: obrigada por não ter desistido! poder ver o que ele foi capaz de fazer para alcançar seus objetivos, certamente me deu muito orgulho.
amigos estão aí pra dizer a verdade sempre. mesmo que doa. o tempo se encarrega de mostrar que a amizade só existe se ela é sincera.

Michelle Lima Simões disse...

A tal da segunda chance... Às vezes, somos nós mesmos que precisamos nos dar.

JaqueHarumi disse...

Crescemos ainda mais quando nos são postos obstáculos. O que seria nossa vida se as coisas fossem fáceis e simples de serem resolvidas ou conquistadas? Com certeza Ilob surpreendeu não só aos outros como a si mesmo. E isso não tem preço! ;]