domingo, 16 de agosto de 2009

Amor de nerd adolescente

Quem ele é? Rick.
Por que ele é interessante? Porque ele teve peito para encarar um amor à distância.

“Eu ainda nem te conheço,
nem você me conhece direito.
[...]
mas se você ainda me quer,
eu fui feito pra você...”

Menores Desacompanhados. Eu fui feito pra você.

[off] Bandinha maneira! Myspace deles pra quem quiser! [/off]

A Personagem

Rick é estudante universitário de exatas. Estudioso, nerd mesmo. E como todo bom nerd, adora um computador. O que o torna em um nerd mais interessante que o demais são as relações que ele construiu na rede. Grandes amigos, que vão muito além de amizades virtuais, embora realmente com alguns o contato não ultrapasse o computador; e um grande amor. Amor que ele encarou e que se transformou na história de hoje.

A História

Tudo começou quando Trinity enviou para ele um recado na internet, dizendo que o achava interessante. Ele nem ela levaram aquilo a sério, por muito tempo. Até que um dia, aquele recado pareceu fazer sentido.

Conversando, também pelo computador, os dois descobriram muitas coisas em comum, como, aliás, tinha que ser. E Rick descobriu que ela realmente o achava interessante como havia mandado na mensagem que ele não levou a sério.

Descobrindo os interesses em comum o futuro casal “começou a perceber” que um fazia o tipo do outro. Tudo era perfeito para que se conhecessem pessoalmente e começassem um lindo romance, a não ser por um pequeno detalhe: eles moravam milhares de quilômetros de distância um do outro.

O que para qualquer pessoa seria um problema gigantesco, para os dois era apenas uma questão de tempo. Tempo para conseguirem se encontrar. Mas não seria esse único problema o responsável por fazer Rick e Trinity desistirem do amor que descobriram sentir um pelo outro. Amor de nerd adolescente? Poderia até ser, mas isso para os dois era irrelevante.

Depois de alguns meses namorando virtualmente uma pessoa que ele jamais havia sequer abraçado, e com uma fidelidade de dar inveja a muitos casais convencionais, Rick conseguiu realizar sua grande vontade: juntou dinheiro, comprou passagem e avisou a Trinity que o encontro dos dois estava finalmente, com data marcada.

Nervosismo, ansiedade e toda aquela emoção de um casal que está prestes a se formar invadiram o peito de Rick, com a diferença de que seu casal já estava formado há quase meio ano. Se ela ia gostar dele? Ela já gostava, mas seu coração não conseguia parar de se fazer essa pergunta.

Finalmente, depois de horas de viagem, eles se encontraram. Se foi bom, não sei, mas o que posso adiantar é que eles já se encontraram outras vezes, comemoraram o primeiro ano de namoro e, hoje, fazem planos para o futuro!

[off2] Escrevi um texto em parceria com o Felipe Marquezelli que ele postou no blog dele. Para quem quiser dar uma olhada, o texto se chama Prosa livre. [/off2]
__________
Gostou? Quer se transformar em um personagem também?

Mande um e-mail para historiacolorida@yahoo.com.br falando um pouco sobre você e qual história gostaria de ver contada aqui numa versão um pouco mais mágica. Sua identidade será preservada por um codinome.

Vai ser um prazer conhecer você!

6 comentários:

Mr. HaG disse...

Não sei por que, mas sinto que conheço essas pessoas...

Tudo bem, é tudo baseado em fatos reais né?

Éverton disse...

Não sei por que, mas sinto que conheço essas pessoas...

Tudo bem, é tudo baseado em fatos reais né? [2]

Acho que não preciso enviar e-mails para minha história ser contada.

Boas lembranças!

Lucas disse...

aaaaaah que bonitinho gente
adorei a historinha

blog tá otimo alvaro
^^

vou ler sempre que vc atualizar, com certeza

Michelle Lima Simões disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Michelle Lima Simões disse...

Não conheço essas pessoas.

Nem conheço você.

Capinei lá nas abelhas da G.

Mas adorei a estória, acredito em distância, em amor a qualquer circunstância, acredito nesses finais mágicos e lindos dos seus personagens.

Quem sabe eu crio coragem e te conto em que pé anda meu casamento. Pra ganhar mais força em prosa por aqui. Quem sabe.

Beijo, beijo.

Gostei.

jess disse...

Não sei por que, mas sinto que conheço essas pessoas...

Tudo bem, é tudo baseado em fatos reais né? [3]

Uma linda historia neh....
quero ler mtas e mtas paginas dessa historia ainda...rs

Como sempre o blog ta maravilhoso....